Formação Na área da Diabetes
Para lares e centros de dia

No âmbito da Plataforma Envelhecer Melhor (respostas de serviço de apoio domiciliário e centros de dia), a APDP irá implementar o programa de formação Pé de Cascais destinado a cuidadores formais.

No âmbito da Plataforma Envelhecer Melhor (respostas de equipamentos residenciais para pessoas idosas – ERPIS) e Programa Cascais Cuida (cuidadores informais), a APDP irá implementar a formação CPID.

O que é?
Duas ações de formação no âmbito do Pé diabético abrangendo um máximo de 50 participantes (grupos de 25) com a duração de 3 horas.

A quem se dirige?
Cuidadores formais das Instituições de apoio ao Idoso da Rede Social de Cascais.

Como atuamos?

  • Dois enfermeiros especialistas em pé diabético que irão realizar esta formação dirigidas aos cuidadores formais no sentido de melhorar os cuidados aos pés de pessoas com diabetes de alterações no pé que passam quase sempre despercebidas.
  • Capacitação dos funcionários das instituições com as técnicas necessárias para prosseguirem autonomamente com os melhores cuidados preventivos.

Quais os benefícios?

  • Promover a saúde, prevenir feridas e evitar as amputações.
  • Apoiar as instituições que não têm respostas adequadas para a vigilância e tratamento do pé diabético.
  • Capacitar os funcionários das instituições para a vigilância e tratamento do pé diabético.

O que é?
Uma formação sobre cuidados a prestar à população idosa com diabetes, para melhorar a sua qualidade de vida e prevenir o desenvolvimento das complicações associadas à doença.

A quem se dirige?
Assistentes operacionais de instituições de apoio ao idoso (lares e centros de dia) e de apoio domiciliário.

Como atuamos?
4 horas de ação de formação dinamizada por profissionais de saúde da Associação Protectora dos Diabéticos de Portugal (enfermeiro e nutricionista), com o seguinte programa:

  • Aspetos importantes no tratamento da diabetes – alimentação, exercício físico e insulinoterapia.
  • Técnicas de administração de insulina.
  • Vigilância e controlo da diabetes.
  • Importância da adesão à terapêutica.
  • Cuidados preventivos aos pés.

Quais os benefícios?
Apoiar o desenvolvimento de respostas de proximidade.

  • Promover a qualidade de vida das pessoas idosas com diabetes, contribuindo para um envelhecimento mais saudável.
  • Otimizar os conhecimentos e as competências dos profissionais que cuidam de pessoas idosas com diabetes.